Tudo sobre o SISU

O Sistema de Seleção Unificada (Sisu) é um programa do Governo Federal gerenciado pelo Ministério da Educação (MEC). O objetivo do Sisu é facilitar o acesso de jovens a universidades públicas sem a necessidade de se realizar os vestibulares tradicionais oferecidos pelas instituições de ensino superior.

Diferente de outros programas governamentais como ProUni e Fies, no Sisu não é necessário atingir uma pontuação específica para participar do processo de seleção. No entanto, pode ocorrer de algumas faculdades parceiras do programa, estipularem nota mínima para determinados cursos. Sendo assim, é importante que o estudante fique atento.

Quem pode participar do Sisu?

É permitido a participação de qualquer estudante que tenha realizado a última edição do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e não tenha zerado a redação. Os alunos que já conseguiram anteriormente bolsa de estudo pelo Sisu, também podem participar das seletivas obedecendo as mesmas condições dos demais candidatos. 

Como se inscrever no Sisu?

Para se inscrever no Sisu é muito simples. O Estudante deverá acessar ao site oficial do programa e informar o número de inscrição e senha cadastrados no Enem. No caso do candidato não se lembrar do número de inscrição ou senha, o mesmo poderá recuperar esses dados na página do participante no site do Enem.

Vale lembrar, que o cadastro no Sisu é feito exclusivamente pela internet e não há a existência de cobrança de taxa. Após a realização da inscrição, é primordial que o estudante esteja atento a documentação exigida para a efetivação da matrícula em caso de aprovação no programa.

Como funciona o Sisu?

Depois de efetuada a inscrição, o aluno poderá escolher por ordem de preferência, duas opções de vagas oferecidas pelas instituições de ensino participantes do Sisu. No decorrer do processo, o candidato deverá decidir se deseja concorrer a vagas de ampla concorrência, cotista (Lei nº 12.711/2012, de 29 de agosto de 2012) ou a vagas destinadas às demais políticas afirmativas das faculdades.

Contudo, até o término do período de inscrição, o estudante tem a possibilidade de alterar as opções de cursos e instituição quantas vezes achar necessário, já que é considerada válida sempre a última inscrição feita.

Passado o prazo de inscrição, os candidatos são selecionados automaticamente por meio do sistema informatizado do Sisu. A seleção leva em consideração a nota obtida no Enem e possíveis pesos ou bônus atribuídos às notas.  

As vagas do Sisu são separadas por curso e modalidade de concorrência, deste modo, são considerados classificados somente os candidatos selecionados dentro do número de oportunidades ofertadas pelo programa. Feito a seleção, os estudantes escolhidos terão um prazo para efetuar a matrícula na instituição e, dessa forma, tomar posse da vaga.

Para os candidatos que não forem aprovados na chamada regular, não fique triste. O Sisu disponibiliza ainda para faculdades participantes uma Lista de Espera. Os alunos que se encontrarem nesta lista, possui a chance de ocupar as vagas que sobrarem.

Como participar da Lista de Espera?

Para se inscrever na lista de espera do Sisu é bem simples e rápido. O estudante deverá acessar o boletim na página do programa e se inscrever dentro do período especificado.

Quem pode participar da Lista de Espera?

Poderão participar da Lista de Espera os alunos que não foram selecionados em nenhuma de suas opções na chamada regular e os estudantes que foram escolhidos em suas segundas opções, mesmo que estes já tenham realizado matrícula ou não.

Nota de corte

Durante o período de inscrição, o Sisu todos os dias atualiza e publica as médias de corte para os cursos e turnos ofertados pelo programa. Normalmente, as notas são lançadas de madrugada.

O que é nota de corte?

A nota de corte é o resultado mínimo que o estudante precisa alcançar para entrar no curso desejado. Essa média é sempre a nota que último candidato conseguiu no mesmo curso selecionado por você. Ou seja, se o seu curso tem em aberto 40 vagas, a nota de corte vai ser da quadragésima pessoa. Então se você estiver entre esse número de pessoas, sua vaga estará garantida. Caso a nota de corte não seja tão boa quanto a que se pede, corre o risco de o participante não conseguir a vaga.

Primeira e Segunda opção de curso do Sisu

A primeira opção de curso do Sisu é aquela que caso o candidato seja selecionado, ele não poderá mais participar da Lista de Espera para tentar a chance no curso da segunda alternativa escolhida. Agora caso o estudante não passe na primeira opção, mas seja selecionado na segunda, ele ainda poderá concorrer na Lista de Espera para conseguir uma vaga no curso da primeira opção. Isto ocorre porque o Sisu subtende que aquele primeiro curso escolhido é a graduação que o aluno realmente desejava fazer.

Vale ressaltar, que o candidato que não se matricular dentro do prazo previsto, o mesmo perderá sua vaga no curso e não será mais possível concorrer a oportunidade de se inscrever na segunda opção de curso.

Quais os tipos de cursos oferecido pelo Sisu?

O Sistema de Seleção Unificada (Sisu) oferece cursos presenciais direcionados para faculdades e universidades públicas municipais, estaduais e federais. As graduações são disponibilizadas em três modalidades, confira.

Bacharelado 

A graduação em bacharelado tem duração média de três a seis anos e permite que o graduando trabalhe em diversas áreas dentro de sua especialidade. Alguns exemplos de cursos que oferecem formação nesta modalidade são: Administração, Medicina, Arquitetura, Direito, Engenharia, Farmácia, Publicidade, Design de Moda, Enfermagem, Turismo, Relações Internacionais, entre outros. 

Licenciatura

Os cursos na categoria de licenciatura têm como principal foco formar professores e educadores capazes de transmitir conhecimentos e desenvolver cada vez mais a educação no país.  No geral, a duração para obter o certificado de licenciatura pode variar de dois a quatros anos, dependendo do curso.  

Agora que você já sabe a diferença dos tipos de formação, que tal conferir alguns dos cursos de nível superior oferecidos pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu)?! Veja abaixo. 

Administração Engenharia de Produção
Antropologia Engenharia Elétrica
Aquicultura Engenharia Mecânica
Arquitetura e Urbanismo Engenharia Naval
Artes Cênicas Enologia
Biblioteconomia Estatística
Biomedicina Eventos
Biotecnologia Farmácia
Ciência e Tecnologia de Alimentos Filosofia
Ciências Biológicas Física
Ciências Contábeis Fisioterapia
Ciências Econômicas Fonoaudiologia
Ciências Sociais Gastronomia
Cinema Geografia
Comunicação Social Geologia
Cosmetologia e Estética Gestão da Qualidade
Dança História
Desenho Industrial Jornalismo
Design Lazer e Turismo
Direito Letras
Educação Física Linguística
Enfermagem Logística
Engenharia Civil Marketing
Engenharia de Alimentos Medicina
Engenharia de Automação Industrial Medicina Veterinária
Engenharia de Computação Meteorologia
Engenharia de Petróleo e Gás Moda
Pedagogia Música
Produção Multimídia Nutrição
Psicologia Odontologia
Publicidade e Propaganda Pedagogia
Química Produção Multimídia
Rádio e TV Psicologia
Radiologia Publicidade e Propaganda
Relações Internacionais Química
Segurança Pública Rádio e TV
Sistemas de Informação• Radiologia
Segurança Pública Relações Internacionais
Sistemas de Informação Terapia Ocupacional
Teatro Turismo
Teatro Zootecnia

Quem pode optar pela reserva de vagas do Sisu?

De acordo com a Lei nº 12.711 (lei de cotas) aprovada na Câmara dos Deputados em 29 de agosto de 2012, fica garantido que as instituições federais de educação superior vinculadas ao Ministério da Educação, reservarão 50% das vagas por curso e turno para alunos que estudaram integralmente no ensino médio da rede pública, cursos regulares ou da educação de jovens e adultos (EJA).

Essa porcentagem de vagas, também é destinada a institutos federais de educação, ciência e tecnologia e aos estudantes de famílias com renda igual ou inferior a 1,5 salário-mínimo (um salário mínimo e meio). Sendo assim, os outros 50% são destinados a candidatos de ampla concorrência.

Aplicativo oficial do Sisu

Disponível para Android e iOS, o aplicativo do Sisu é gratuito e possibilita o estudante pesquisar vagas por cidade, curso e instituição de ensino. O aplicativo também conta com lembretes e notificações com nota de corte parcial dos cursos e, ainda permite que o usuário crie seu próprio cronograma de estudos.

Bem ilustrado e de fácil manuseio, o aplicativo fornece ao estudante uma excelente experiência, mantendo-o informado e atento. De início, na abas de cronogramas, o usuário já é informado sobre o período de inscrições, resultados, matrícula, lista de espera e convocações da lista de espera.

O software apresenta de forma clara e concisa o número de vagas e informa ao candidato se existe alta ou baixa concorrência para o curso desejado. De forma prática e eficiente,  o aplicativo do Sisu engloba em forma de perguntas e respostas todas as informações necessárias para aqules que estão tendo o primeiro contato com o programa. Então fica a dica, se você que fez o Enem e quer concorrer e obter informações de forma prática e rápida, baixe agora o app e fique por dentro das novidades.

Como ver o resultado do Sisu?

O estudante poderá conferir o resultado em "ver meu boletim"  na página oficial do Sisu, no site da instituição onde matriculou-se ou, caso deseje, na central de atendimento do MEC: 0800-616161. 

Cronograma do Sisu.

Os candidatos que realizaram o Enem devem ficar atentos ao Cronograma do Sisu. Através dele, o estudante se manterá informa acerca do perído de inscrições, resultado da chamada regular, prazos e etc. 

De acordo com o site oficial do Sisu, o período disponível para inscrição dos candidatos, iniciará no dia 4 de junho de 2019 até às 23h59 do dia 7 de junho do mesmo ano. As notas de corte serão divulgadas nos dia 5, 6 e 7 de junho a partir de 00h. Considerando o horário de Brasília.  Quanto ao resultado regular, o mesmo será liberado no dia 10 do mês de junho. Já o prazo para participar da lista de espera será do dia 11/06 a 17/06. Então confira ao cronograma para não perder nenhuma oportunidade. 

Diferenças entre Fies e Sisu

Os dois programas são criados pelo Governo Federal e ambos têm o mesmo objetivo: tonar mais fácil o ingresso de jovens no ensino superior. Tanto no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) quanto no Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), as inscrições são gratuitas e feitas exclusivamente pela internet.  Porém, as normas e critérios variam em cada caso. Confira abaixo as principais diferenças entre os dois programas.  

Sisu

  • Voltado para alunos que desejam ingressar em universidade pública;
  • O candidato pode escolher até duas opções de curso e instituição de ensino;
  • Caso o estudante não tenha passado na chamada regular, ainda poderá participar da Lista de espera;
  • Não é necessário pontuação mínima no Enem. Porém o aluno não pode ter zerado a redação;
  • Não precisa pagar nada após concluir o curso.

Fies

  • Direcionado para jovens de baixa renda e que não tenham condições de arcar com as mensalidades de uma faculdade privada;
  • O estudante pode financiar apenas um curso;
  • Precisa alcançar uma pontuação mínima de 450 pontos na prova do Enem e não ter zerado a redação;
  • Ao final do curso, o estudante deverá pagar ao governo o valor emprestado para o financiamento do curso;
  • Juros baixos.

Chamada regular do SISU

O Sisu realiza uma única chamada para os candidatos que foram aprovados na primeira opção de curso no período de seleção do programa. Mas o que significa? Bom, o aluno que for selecionado terá um prazo para realizar a inscrição na faculdade que se divide em 1° e 2° opção. O estudante que passar na primeira opção, terá uma única chance de matricular no curso escolhido por ele, caso perca o prazo de matrícula o mesmo não será selecionado novamente. Essa etapa do Sisu é conhecida como Chamada Regular.  Já para aqueles que forem selecionados na segunda opção, estes podem participar da Lista de Espera do curso que escolheu na primeira alternativa e tentar uma vaga no curso selecionado na primeira opção. 

Cotas do SISU

A cada Edição do Enem, o Sisu disponibiliza inúmeras vagas com cotas para alunos de escolas públicas, pessoas de baixa renda, pessoas com deficiência, estudantes autodeclarados indígenas, pretos ou pardos, entre outras cotas, conhecidas como “ações afirmativas”. Veja como funciona os tipos de cotas do Sisu. 

Alunos de escola pública: De acordo com a Lei nº 12.711/2012, ou Lei de Cotas, todas as instituições públicas federais participantes do Sisu devem reservar 50%  de suas vagas para estudantes que cursaram o ensino médio em escolas públicas.

Pessoas de baixa renda: Os candidatos com renda familiar bruta mensal de até 1,5 (um salário mínimo e meio) por pessoa que fizeram o ensino médio em escolas públicas também têm direito a participar das cotas do Sisu.

Ações afirmativas: Estas são vagas reservadas para estudantes autodeclarados pretos, pardos e indígenas. Além disso, cada universidade participante do Sisu também pode oferecer vagas para suas próprias ações afirmativas, como por exemplo: pessoas com deficiência e quilombolas.

Não consegui a vaga direto

Neste caso, o aluno terá que participar da lista de espera, ou seja, aguardar a desistência ou não efetivação da matrícula de algum candidato para que sobre alguma vaga. É importante estar atento e acompanhar as atualizações do programa para saber se ficou na lista de espera. 

Como faço para simular minha nota do SISU?

São inúmeras as plataformas online que realizam a simulação da nota do Sisu. No entanto, uma das mais procuradas é o Mapa do Sisu. Para fazer a simulação é bem simples, basta o estudante realizar o cadastro no website e efetuar a simulação. Pronto, xô ansiedade. 

Não passei no SISU, e agora?

O Sisu é um programa muito concorrido, são candidatos do Brasil inteiro. Mas não é por isso que você vai desanimar! Caso tenha feito a prova do Enem, e cumpra com os requisitos de renda, você pode tentar uma bolsa de estudos pelo ProUni, ou até mesmo tentar um financiamento pelo Fies. Ambos os programas têm como objetivo facilitar o ingresso de jovens no ensino superior. O importante é nunca desistir. 

Diferenças entre SISU e Clube de Bolsas

O papel do Clube de Bolsas (CB) é  incentivar jovens de todo o Brasil a ingressarem na faculdade de uma forma prática, segura e econômica. Sabemos que para muitos, adentrar no ensino superior pode ser um desafio e até mesmo um obstáculo, afinal, estudar exige não só força de vontade, mas também condições financeiras para arcar com os custos que uma instituição de ensino oferece. 

Por isso, disponibilizamos uma plataforma que facilita o acesso do aluno a diversas bolsas de estudos. Como assim? É bem simples de entender. O estudante não precisa realizar nenhuma avaliação ou triagem para garantir o desconto desejado. São disponibilizadas aos estudantes, bolsas com um percentual de: 20% a 70% de desconto. Fácil assim? Isso mesmo! Oferecemos diversos cursos em várias áreas, como: Direito, Administração, Odontologia, Engenharia Civil, Educação Física, Arquitetura e Urbanismo, Publicidade e Propaganda, Enfermagem, Psicologia, Fisioterapia e vários outros. 

A nossa busca por uma educação melhor é incessante, por isso, todos os dias atendemos pessoas de diversos estados do país. O Clube de Bolsas disponibiliza mais de 250 opções de cursos em todas as regiões do Brasil, sendo eles, cursos de graduação e pós-graduação. Além disso, o CB possui parcerias com várias instituições de ensino em todo o Brasil, especialmente em Brasília. Sendo assim, dentro da plataforma os estudantes podem conferir nossas principais instituições parceiras, tais como: Faculdade Icesp, Unip, Uniplan, Centro Universitário UDF, Faculdade Senac, Unyleya Educacional, Wpós, Faculdade Mauá, Iesplan-Instituto de Ensino Superior Planalto, Faculdade JK, entre outras.

Quer ficar por dentro de tudo sobre as melhores faculdades?