Aguarde, carregando...

Quem pode fazer o FIES

O aluno só poderá se inscrever para o Fies, se o mesmo tiver participado do Exame Nacional do Ensino Médio a partir de 2010 em diante. 

Além disso, existem alguns critérios exigidos para quem fez a prova do Enem. O participante não pode ter zerado a redação e a média tem que ser todas acima de 450 pontos.

Outro fator importante a ser citado é: O inscrito deverá ter uma renda familiar per capita de até 5 salários mínimos.

Tenho 50% de bolsa pelo Prouni, posso me inscrever no Fies?

Sim, você poderá se inscrever para o Fies mesmo tendo bolsa de 50% pelo Prouni, porém, isto só contará se o aluno permanecer no mesmo curso, e na mesma instituição de ensino.

E mesmo que você tenha uma outra bolsa parcial, de 50% que não seja pelo Prouni, do mesmo modo você poderá usar o Fies para financiar o resto que não é coberto pela bolsa. Agora, se você, já teve o Fies, ou tenha uma bolsa de 100% em alguma instituição, independente de ser pelo Prouni, ou algum outro programa, neste caso, você não poderá se inscrever para o Fies.

O que é o FIES?

O Fies é um programa do Ministério da Educação, criado pelo governo federal em 1999 que oferece financiamento estudantil para estudantes de baixa renda. O financiamento é oferecido para cursos presenciais em instituições de ensino superior particulares que possuam avaliação positiva nos processos conduzidos pelo MEC.

Quais foram as mudanças do Fies 2018?

Em 2018 o Fies sofreu várias mudanças. Uma delas foi a mudança dos 18 meses de carência, que ao se formar, o estudante  teria um período de 18 meses para começar a quitar a dívida com o Fies. Com a modificação, assim que o formado adquirir o diploma, ele terá que começar a pagar imediatamente o financiamento utilizado. 

Com as novas normas, o Fies 2018, a princípio não teria um limite de financiamento, porém, no primeiro semestre deste ano, o governo optou por manter o teto antigo de 30 mil reais por semestre, o que equivale um total de 5 mil reais por mensalidade.

Para alguns, isso é bom, mas para outros alunos que desejam cursar medicina por exemplo, essa questão poderá ser um pouco mais complicado, afinal, dependendo da instituição, uma mensalidade de medicina pode chegar até 10 mil reais.

Quais são as modalidades do Fies?

O Novo Fies é dividido em três modalidades, sendo elas: 

  • Modalidade Fies I: nessa primeira modalidade o novo Fies irá ofertar vagas a juro zero aos estudantes com renda mensal familiar de até três salários mínimos.
  • Modalidade Fies II: destinado aos estudantes com renda familiar mensal de até cinco salários mínimos das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste custeados com recursos dos Fundos Constitucionais e de Desenvolvimento. As taxas de juros irá variar de acordo com o banco.
  • Modalidade Fies III: essa modalidade também é para estudantes com renda familiar mensal de até cinco salários mínimos, mas é destinada a todas as regiões do Brasil e será custeado com recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). As taxas de juros irá variar de acordo com o banco.

Contudo, o Ministério da Educação (MEC), realizou algumas alterações no financiamento do  Fies e P-Fies. Confira. 

  • passou a exigir nota de corte mínima de 400 pontos na redação do Enem (a partir de 2021);
  • possibilidade de redução de vagas no ensino superior privado pelo financiamento;
  • possibilidade de cobrança judicial para os inadimplentes;
  • exigência de nota de corte para mudança de curso em instituições de ensino;
  • P-Fies não terá mais limitação de renda a partir do segundo semestre de 2020;
  • participação no P-Fies não precisará de nota do Enem a partir do segundo semestre de 2020.

O que é P-Fies

Segundo portal do MEC, o P-Fies é o Programa de Financiamento Estudantil, destinado à concessão de financiamento a estudantes em cursos superiores não gratuitos, com avaliação positiva nos processos conduzidos pelo Ministério da Educação. As condições de concessão do financiamento ao estudante serão definidas entre o agente financeiro operador do crédito (banco), a instituição de ensino superior e o estudante.