Aguarde, carregando...

Como funciona o FIES?

Oferecido pelo Governo Federal, o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) já ajudou milhares de estudantes de baixa renda espalhados por todas as regiões do país. Com as inscrições abertas duas vezes ao ano, para participar do programa é necessário que o estudante tenha participado do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) a partir da edição de 2010, alcançado uma pontuação mínima de 450 pontos e não ter zerado a redação. O processo de seleção dos candidatos é baseado nas notas obtidas no Enem, ou seja, quanto maior a pontuação do estudante, maiores são as chances de se conseguir o financiamento para as vagas mais disputadas. 

Com o Novo Fies, surgiu as modalidades Fies e P-Fies. Para participar da categoria Fies é necessário que o estudante tenha renda familiar bruta, por pessoa, de até três salários mínimos. Já para o P-Fies, o aluno terá que comprovar renda familiar mensal, por pessoa, de três salários mínimos até cinco salários mínimos.

Contudo, os estudantes contemplados com o auxílio, terão esse benefício válido até o final do curso. No entanto, após a graduação, o estudante deverá pagar de volta o valor emprestado pelo governo. O pagamento da dívida funciona da seguinte forma: 

Decorrer do curso

Ao longo do curso, o estudante deverá pagar uma pequena parcela que é destinada ao encargo operacional fixado no contrato e seguro de vida, que é obrigatório para se conseguir o benefício. 

Carência e Amortização

Segundo a Medida Provisória (MP) nº 785, de 6 de julho de 2017, os contratos do financiamento não possui mais os 18 meses de carência. Ou seja, ao finalizar o curso, o beneficiado já deverá iniciar a etapa de amortização do valor emprestado. 

Os graduados que tiverem empresa ou estiverem empregados após a conclusão do curso, automaticamente, as parcelas do valor emprestado pelo governo serão descontadas da folha de pagamento do beneficiado. Caso o estudante não tenha fonte de renda, o valor deverá ser pago em prestações mensais equivalentes ao pagamento mínimo.