Tudo sobre o ENEM

O que é o Enem?

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) é uma prova composta por 180 questões de múltipla escolha oferecida pelo Ministério da Educação (MEC) em conjunto com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Criado em 1998, a prova tem como finalidade avaliar a qualidade de ensino e desempenho do aluno em âmbito nacional e ser uma das principais formas de ingresso nas universidades públicas e privadas de todo país. 

Como funciona o Enem?

O Enem funciona em duas etapas que serão divididas em dois domingos. Na primeira fase, a prova terá durabilidade de 5h30 (cinco horas e trinta minutos) e conterá em sua estrutura 45 questões de Ciências Humanas e suas Tecnologias e 45 questões de Linguagens e Códigos, além da Redação (um texto dissertativo-argumentativo) e preenchimento do cartão resposta. Na segunda e última parte do exame, o aluno terá 5h (cinco horas) para responder a mesma quantidade de questões do primeiro dia, sendo estas de Matemática e Ciências da Natureza e suas tecnologias. 

Taxa de inscrição do Enem 

Para fazer a prova é necessário que o aluno efetive sua inscrição no site oficial do Enem e, logo após, realize o pagamento da taxa de inscrição. O valor desta taxa pode variar de acordo com cada edição do exame. Atualmente, o valor da taxa é de R$ 85,00 e pode ser paga em Agências Bancárias, Casas Lotéricas e Agências dos Correios. Vale lembrar que o valor da taxa deve ser pago em uma única vez, ou seja, não é aceito divisão ou parcelamento da mesma. No entanto, é natural que alguns candidatos não tenham condições de arcar com o custo da taxa. Nesses casos, existe a possibilidade de o aluno pedir a isenção de taxa. Contudo, é aconselhável que o estudante fique atento ao edital do Enem, através dele, o candidato poderá se informar sobre as normas, prazos e critérios para a realização da prova. 

Isenção de Taxa 

Com a atualização do Enem, o pedido de isenção de taxa agora é feito antes da inscrição no exame. Entretanto, vale ressaltar que para solicitar a isenção, o candidato deverá atender a alguns critérios do programa, tais como:

  • Está cursando a última série do Ensino Médio em escola da rede pública declarada ao Censo Escolar;

  • Ter cursado todo o ensino médio em escola da rede pública ou como bolsista integral na rede privada; além de ter renda, por pessoa, igual ou menor que um salário mínimo e meio;

  • Está em situação de vulnerabilidade socioeconômica por ser membro de família de baixa renda que possua Número de Identificação Social (NIS), único e válido; além de ter renda familiar por pessoa de até meio salário mínimo ou renda familiar mensal de até três salários mínimos.

O Candidato que atender aos critérios citados acima deverá estar com a documentação toda em dia, afim de evitar recusa ou complicações na hora de dar entrada no recurso. É importante ressaltar que a solicitação de isenção é feita exclusivamente pela internet na página do participante, assim como a entrega da documentação exigida. Para saber quais os documentos exigidos, clique aqui.

O que é permitido levar no dia da prova do Enem?

Com a aproximação do Enem e o nervosismo a flor da pele, é muito comum que grande parte dos estudantes não saibam ou esqueçam do que é permitido portar no dia de realização da prova. Sendo assim, é crucial o aluno estar ligado em certos detalhes para não deixar de participar do exame. Deste modo, é permito levar:

  • Caneta esferográfica preta fabricada em material transparente;

  • Documento oficial de identificação, original e com foto;

  • Cartão de confirmação de inscrição;

  • Declaração de Comparecimento impressa (caso precise do documento).

Por se tratar de uma avaliação demorada, é aconselhável que o aluno leve consigo comidas leves, tais como: barrinhas de cereais, frutas, água, suco, biscoitos, entre outros. Vale lembrar, que para levar os lanches, os mesmos devem estar em embalagens plásticas e transparentes. Exceto lanches industriais, como barra de cereais e etc. Caso ocorra de o candidato levar alguns dos itens não liberados pelo programa. Fique calmo. Os instrutores que aplicarão a prova, disponibilizarão saquinhos plásticos para que o estudante deposite os itens e pegue ao final do exame. Ah! Outro fator importante é não se atrasar. Então uma dica master é chegar com uma hora de antecedência no local do exame, afinal, foi praticamente um ano todo de preparação e você não vai querer perder a prova. 

O estudante não poderá realizar o exame portando:

 

  • Sun glasses free icon Óculos escuros
  • Eraser free iconBorracha
  • Edit free icon Lápis
  • Imagem relacionadaCorretivo
  •  Pen free iconLapiseira
  • Notification free icon Chave com alarme
  • Open book free icon Livros
  • alunos, boné grátis íconeArtigo de chapelaria
  • Instrução grátis íconeManuais
  • google keep grátis ícone Impressos e anotações
  • engenharia grátis ícone Régua
  • Terrain free icon Caneta de material não transparente
  • Headphone symbol free icon Fones de ouvido ou qualquer transmissor, gravador ou receptor de dados imagens, vídeos e mensagens.
  • reprodutor de música grátis ícone Dispositivos eletrônicos (wearable tech, calculadoras, agendas eletrônicas, telefones celulares, smartphones, tablets, ipods®, gravadores, pen drive, mp3, relógio, alarmes).

 

Como ver a nota do Enem?

Depois de passar pelas duas etapas do Enem, é natural que os candidatos queiram dar um tempo nos estudos. Bom, não é bem assim. Após a realização das provas, os candidatos devem ficar ainda mais alertas quanto ao resultado do Enem, pois é neste momento que ocorre a verdadeira disputa para se conseguir ingressar no ensino superior. Para conferir os resultados da prova, o estudante deverá acessar a página do participante e fornecer CPF e senha cadastrados no ato da inscrição. Feito o login, basta o aluno procurar por “resultados” e conferir as notas obtidas no exame. As notas alcançadas pelos estudantes treineiros, são liberadas apenas 60 dias após a disponibilização das notas dos participantes regulares e estas não podem ser usadas nos programas Fies, ProUni e Sisu

Como é feita a correção da redação do Enem?

O texto redigido pelo candidato no Enem passa pela correção de no mínimo dois avaliadores de forma independente e sem que um conheça a nota atribuída pelo outro. Cada avaliador irá dar uma nota entre 0 e 200 pontos para cada uma das cinco competências exigidas no exame, sendo elas:

  • Competência 1: Demonstrar domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa;

  • Competência 2: Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo em prosa;

  • Competência 3: Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista;

  • Competência 4: Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação;

  • Competência 5: Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado que respeite os direitos humanos.

A nota da redação será o total dos pontos atribuídos por cada professor nos critérios citados acima. Caso haja uma diferença de 100 pontos no final da avaliação dos dois professores ou uma diferença de 80 pontos nas notas atribuídas em uma das competências. A redação deverá ser corrigida novamente por um terceiro avaliador. Caso a divergência de notas permaneça depois da terceira avaliação, a redação será corrigida por uma banca com três professores que dará a nota final. Saiba mais sobre a metodologia e critérios de correção adotados no Enem na  Cartilha do Participante – Redação do Enem 2018

Por fim, vale lembrar que a redação receberá nota zero caso apresente as seguintes características: 

  • Fuga total ao tema;

  • Texto com menos de sete linhas;

  • Não obediência à estrutura dissertativo-argumentativa;

  • Cópia integral de textos motivadores da proposta;

  • Desrespeito aos Direitos Humano;

  • Folha de redação entregue em branco;

  • Utilização de desenhos impróprios ou sinais gráficos fora do texto.

O que é TRI? Como funciona?

A Teoria de Resposta ao Item (TRI) é um método utilizado para apresentar coerência nas repostas fornecidas pelos candidatos. O objetivo do sistema é dar uma pontuação coerente com as assertivas marcadas pelos estudantes. Sendo assim, esse método separa as questões em fáceis, médias e difíceis. Essa separação por grau de dificuldade serve para dar uma média maior ou menor ao candidato, ou seja, mesmo que dois alunos acertem a mesma quantidade de questões, não significa que os mesmos terão notas iguais. O estudante que acertar apenas questões difíceis e errar as fáceis, receberá uma nota menor em relação ao candidato que acertar a mesma quantidade em questões fáceis, e errar a mesma porção em questões difíceis. Isso ocorre por que o sistema TRI considera que o candidato que acertou todas as questões difíceis, chutou. Nessa perspectiva, o aluno que tiver maiores acertos em questões fáceis ou medias, terá uma nota maior, que os demais que acertarem apenas as questões difíceis.

Aplicativo Oficial do Enem

O aplicativo do Enem foi desenvolvido com o objetivo de auxiliar e facilitar a vida do estudante na organização para a prova. O software oferece informações atuais e o cronograma completo do Enem. O app é de fácil manuseio e conta com um design simples que dispõe de funções que possibilitam que o candidato convide amigos, assista vídeos e se informe sobre o funcionamento e critérios exigidos pelo exame. De forma prática e segura, através do aplicativo é possível que o aluno realize o download da declaração de comparecimento, verifique pontuações antigas em exames anteriores, confira o gabarito atual após o período de realização do Enem e verifique dados pessoais cadastrado no sistema, como por exemplo, número de inscrição do cartão de confirmação. Gratuito, o programa pode ser baixado nos sistemas Android e iOS e não ocupa muito espaço no celular.

Consigo pegar o Certificado de Conclusão do Ensino Médio pelo Enem?

Não mais. Até a edição de 2016 era possível usar a nota obtida no Enem para conseguir a certificação do ensino médio completo. Porém, com a reformulação do exame em 2017, o certificado passou a ser obtido através do Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja).

Posso entrar na faculdade usando a nota do Enem?

Sem dúvidas! Atualmente, o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) é considerado a principal porta de entrada para o ingresso no ensino superior. Realizado todos os anos, a cada edição do Enem os candidatos têm a oportunidade de usar a nota obtida para participar de vários programas do governo que facilitam a admissão em diversas instituições de nível superior. Alguns desses principais programas são: Sisu, ProUni e Fies.

Quer ficar por dentro de tudo sobre as melhores faculdades?