loading

Aguarde, carregando...

loading

Bolsas de estudo em Relações Internacionais

Relações Internacionais com bolsa de estudo com desconto na mensalidade

Descrição


Tempo de Relações Internacionais
O curso dura 4 anos, contendo 8 semestres.
Estágio obrigatório
A obrigatoriedade do estágio varia de instituição para instituição.

O curso de Relações Internacionais – abreviado como RI ou REL - estuda as relações entre nações e povos, no âmbito da política, economia, cultura, comércio, direitos humanos e entre outros. O curso possui três bases principais de aprendizado: política, direito e economia.
Nas partes práticas do curso, os alunos irão aprender a desenvolver senso crítico para analisar acontecimentos internacionais, como por exemplo os tratados entre países, acordos internacionais e crises econômicas. Isso acontece em simulações de negociações políticas, comerciais e diplomáticas, discussões sobre acontecimentos atuais e entre outros.
O curso pode possuir enfoques diferentes. Em algumas instituições, o curso de RI pode ser voltado para negociações internacionais, em outras pode ser mais focado em política ou economia. É importante fazer uma pesquisa do enfoque do curso em diferentes instituições antes de se decidir.



Guia Completo




Onde Trabalhar


O graduado em Relações Internacionais é o profissional que consolida relações entre países, representando o seu país nas áreas da política, economia, tecnologia, importação e exportação, em acordos e entre outros. Todos sabemos que é de extrema importância que um país possua alianças e acordos com outros países, e é o internacionalista que realiza esse elo entre nações e consequentemente, entre os povos.

Para o exercício da profissão, o internacionalista deve possuir domínio em inglês e poderá se destacar se tiver domínio em outros idiomas também.
O Clube de Bolsas separou algumas áreas de atuação de um Internacionalista, conferi aqui. 

Diplomata
O diplomata é o profissional que representa seu país em outras nações, buscando convergências, agindo dentro de negociações. Uma profissão que
exige muitas viagens e conhecimento de outros idiomas.
Consultor
Assessorando empresa e organizações, com o objetivo de ajuda-las na internacionalização e a estabelecerem relações com o mercado externo. As áreas de atuação comuns dessa função são em multinacionais, instituições financeiras, empresas de grande porte que queiram firmar bases internacionais. Nesse caso o internacionalista irá analisar o cenário do mercado em escala global.
Comércio exterior
Lidando diretamente com exportações e importações, aqui o internacionalista deve gostar de negociações e acordos e entender a economia de outros países.
Planejamento governamental
Nos níveis federais, estaduais ou municipais, aqui o internacionalista planeja ações para os setores de comércio, economia, cultura, política e entre outros.
Órgãos Públicos
Atuando em ministérios, agências, autarquias, secretarias, consulados, embaixadas, etc. Durante o dia-a-dia de um internacionalista dessa área, a política é bastante presente. O profissional poderá atuar nas exportações, negociações, com outros níveis do governo interno etc.
ONGs
Em ONGs de escala global, o internacionalista irá atuar consolidando as relações entre a ONG e os países beneficiados, levando-a também em outros países, realizando acordos para que o trabalho seja exercido naquela região e entre outros.



Perfil do curso


Segundo diretrizes do Ministério da Educação (MEC) um internacionalista deve possuir:

  • Capacidade de compreensão de questões internacionais no seu contexto político, econômico, histórico, geográfico, estratégico, jurídico, cultural, ambiental e social, orientada por uma formação geral, humanística e ética;
  • Capacidade de solução de problemas numa realidade diversificada e em transformação;
  • Habilidades interpessoais (consciência social, responsabilidade social e empatia);
  • Capacidade de planejar, propor, executar e avaliar ações de promoção do desenvolvimento na escala local, a partir da coerente integração entre teoria e prática;
  • Capacidade de planejar e executar estrategicamente a internacionalização de organizações de diferentes tipos;
  • Postura crítica com relação a argumentos, evidências, discursos e interpretações, com relação tanto a eventos e processos internacionais, quanto a abordagens, teorias e perspectivas em Relações Internacionais;
  • Capacidade de compreensão em língua estrangeira, em especial em língua inglesa;
  • Capacidade de pesquisa, análise, avaliação e formulação de cenários para atuação na esfera internacional;
  • Capacidade de formular, negociar e executar projetos de cooperação internacional.


Quer ficar por dentro de tudo sobre as melhores faculdades?